Principal

Clubes

Colunas

Espaço do Torcedor

Internacional

Esporte Amador

Vídeos

Contato









Jonathan avalia protestos da torcida do Bahia e pondera: "A gente entende até um certo ponto"
Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia


Contratado como reforço para 2022, Jonathan ainda nem entrou em campo pelo Bahia, mas já está ciente do ambiente de pressão em que o clube está inserido neste início de temporada. O lateral-direito foi apresentado nesta quinta-feira, e falou sobre como os protestos têm sido recebidos pelo elenco.

Antes mesmo do time principal estrear na temporada, a torcida já entrou na Cidade Tricolor para cobrar os jogadores, já foi protestar na frente da residência do presidente Guilherme Bellintani, e já vaiou o elenco de aspirantes em partida na Arena Fonte Nova.

 

"Nós que somos mais experientes entendemos o lado do torcedor. A cobrança. O torcedor quer resultado imediato", disse Jonathan.

 

- Isso é normal depois de um final de temporada ruim, com rebaixamento. Cabe a nós colocar a cabeça no lugar e saber o que a gente quer aqui no clube e para o Bahia. Com muito trabalho e dedicação vamos mudar esse cenário. (...) Sabemos que a pressão é grande, pelo fato do clube ser gigante, ser de Série A. A gente entende o momento do clube, está passando por uma reconstrução - completou o jogador.

Aos 29 anos, o lateral-direito também avaliou a importância de ter jogadores mais experientes no elenco. Ele explicou que os mais jovens do grupo sentem mais os protestos. Depois, Jonathan defendeu o direito do torcedor se manifestar, mas reforçou que existem limites que não podem ser superados.

 

"A gente entende a cobrança até um certo ponto, desde que não tenha agressão, ameaça à família, porque família é uma coisa muito sagrada", ponderou.

 

- Então tem que ter um certo limite de cobrança. Mas o torcedor vai ao estádio, paga o ingresso, ele tem todo direito de cobrar ali. Sabemos que tem muitos jogadores jovens no grupo, mas também temos alguns experientes. Acho que é normal ter a cobrança do torcedor. Até pelo momento que o clube viveu. O Bahia é grande, clube de Série A - disse o lateral.

Por fim, o jogador do apontou o que precisa ser feito para que o elenco recupere a confiança do torcedor do Bahia.

- Para que a gente possa reverter isso, só com triunfos. Muito trabalho, muita dedicação, e um dos pontos principais para que a equipe chegue nos objetivos do ano é a formação de um grupo, de uma família. Grupos fechados. Porque nós, atletas, convivemos mais entre nós do que com a nossa própria família. Então quando conseguimos amizade, entrega, respeito, sem vaidade, vamos conquistar uma grande família e o êxito vai ficar bem mais próximo - finalizou.

Já regularizado, Jonathan pode estrear pelo Bahia dia 26 de janeiro, uma quarta-feira, quando o Tricolor tem compromisso com o Doce Mel pela terceira rodada do Campeonato Baiano. A partida está marcada para a Arena Fonte Nova, às 19h15 (horário de Brasília).

 



Fonte: Camaçari Esportes
Enviar    Imprimir














Desenvolvimento iCamaçari.com
Soluções para internet